sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

SPOILERS de Os heróis da Guerra !

Aqui umas frases e umas cenas em escritas:

"E la estava eu, Lyn, a morta, apenas um espirito de uma líder as ficava e perguntando, como eu poderia fazer aquilo? Morrer por um gato que nem me amava? Ai notei, que o verdadeiro motivo de morrer assim, foi para não sofrer, para não ver o corpo dele morto!
 Eu desabei umas duas ou três lagrimas,  pensando em como eu abandonei minha família, meus amigos, meu clã, meu amor!
 Na hora que eu olhei as lagrimas derramadas, eu abri bem os olhos para ver se era verdade, a lagrima estava me circulando, como se ela tivesse vida, mais que triste, eu estava mesmo, era assustada!
  junto com a lagrima, uma luz me circulou, eu vi os espíritos dos nossos ancestrais, eu reconheci Rabo Vermelho e Mufasa, como Estrela Azul e Simba falaram. Mas também reconheci meu avô Mathu. Vi todos cochichando, a unica coisa que eu entendi foi "É ela!", mas eu? O que eu tinha de demais? Já estava morta!
  Um tipo de dragão, com chifres, uma cor azulada, garras assustadoramente enormes, uns incríveis olhos vermelhos, dentes afiados que você não faz ideia, possuía varias coisas bizarras e era enorme, chegou em minha direção, me farejou, me observou e chegou a conclusão ele apenas disse: "É você!".
  de repente, ele me segurou e me levantou pela luz, os espíritos subiram juntos, eu estava apavorada, não tinha ideia se eles queriam me matar ou fazer um tipo de ritual para os recém chegados ao céu. O tipo de dragão ficou veloz começou a me circular como se fosse um furacão, os espíritos entraram em mim, depois eu comecei a soltar uma luz, "isso é tão normal que dá câncer!" pensei, depois eu fechei os olhos e senti uma briza com cheiro suave de flores, depois, eu ouvi a voz grossa do dragão dizendo:
-Você merece outra chance, Lyn.
  Ai eu abri os olhos, me vi deitada, sozinha, no mesmo lugar que morri, o ferimentos eram os mesmos, a dor era menor, mas eu ainda me sentia fraca, eu dei uma olhada, vi fogo, água, terra e ar avançando para cima de mim.
-Esse é o meu fim! De novo! -Eu cochichei para mim mesma, ainda estava fraca para levantar.
 Eles cobriram meu corpo, mas eu não senti dor, eu me senti forte!
-Que bruxaria é essa? - Eu perguntei para mim mesma.
 quando me dei de conta, esta em pé, viva, forte, os fermentos não fecharam, olhei em volta e estavam os espíritos que me trouxeram de volta a vida.
-Obrigada, pessoal! -Eu disse agradecida.
  Coloquei minhas garras para fora, e fui seguindo meus extintos, os espíritos corriam ao meu lado. Olhei e la estava eu, não estava muito visível, para tinha a vista de tudo, me espantei quando vi Dryle tentando vingar minha morte, mas como sempre, Dark estava mais rápido, ele segurou Dryle no chão, e estava pronto para encravar as garras na faringe de Dryle, do mesmo jeito que me matou, no mesmo instante, uma raiva tomou conta de meu corpo, essa raiva me dizia uma coisa: Assassine o assassino, mate o matador, dilacere o dilacerador..."

outra:

"Após a lutar contra Dark, eu estava me sentindo melhor! Ele ão morreu, mas perdeu. Estavamos na beira da praia, no belo por-do-sol. Vi meus ferimentos se cicatrizarem como mágica! E o rosto de Dryle, cheio de lágrias e sorridente, era o que me fazia melhor, mas eu ainda estava com raiva, ele me abandou, e eu não ia deixar isso barato não!
-Você me largou Dryle, eu não estou contente em te ver! -Eu disse e menti naquela parte.
-Eu te amo, por que você fez aquilo? -Dryle voltou-se para mim.
-Me ama? Você me trocou pela Sand, e eu fiz aquilo pelo clã...
-Você morreu, e antes de morrer disse que me amava!
-Nós não sabemos dizemos quando estamos na beira da morte!
  Após aquilo, vi o desprezo nos olhos de Dryle. Eu estava feliz e triste ao mesmo tempo. E aquela frase circulava em minha cabeça: "É ela! É ela!". Dryle foi falar com meu pai, ele estava realmente me escondendo algo, eu ouvi cochichos como: "acho que ela sabe", "Foi por isso que ela voltou", Dark e seus monstros sabem dês de o inicio!" "Dark é um monstro, e um esta vindo para cá!", eu congelei ao ouvir que tinha um monstro vindo para cá. Me dei conta de gritos de desespero, olhei para trás, um monstro! Com um bico peludo, escamas nas asas, Garras terrivelmente longas, espinhos na cauda e outras coisas excepcionalmente assustadoras estavam lá, o monstro era grande, todos se escondiam atrás de arvores, dentro de tocas, eu tentava me esconder também mas todos me empurravam para fora, com um olhar que diziam: "É você quem ele quer! Nos deixe fora disso!"
  Ta bom, eu vi Kiara dando um sinal para eu olhar para trás, mal consegui me mover e eu senti uma agonia percorrendo meu corpo, garras afiadas cortando minhas costas.
  -Já não basta morrer uma vez??- Eu gritei me virando.
  Ele mexeu com a gata errada, eu pulei nele e fui encravando minha garras e presas em todos os lugares, ele rugia de dor, mas também, com uma pele grossa daquelas, não tem quem não grite, descobri o ponto fraco dele, um dos olhos, eu achava que com esquerdo era o que ele melhor enxergava, eu avancei para o rosto dele e então, dei um arranhão fazendo ele ficar cego do olho esquerdo, eu estava errada, é o direito onde ele ele enxergava melhor, como eu podia ser tão estupida?"

"Eu estava com a cabeça daquele monstro sarnento em minhas patas, todos saiam dos esconderijo, era só eu sair vitoriosa com o monstro em minhas patas, que todos apareciam.
-Covardes. -falei.
  Todos ficaram em minha volta, me olhando como se esperassem que eu pule, de uma mortal e depois cair sem nenhum arranhão(Bota arranhão nisso), Dryle falou:
-Lyn, use seus poderes poderes de...-Ele hesitou- Esquece.
-Poderes? Poderes de Que? Eu não tenho poderes!
-Apenas pense em Água, Fogo, Terra e Ar.
  Meu pelo se eriçou.
  Os quatro elementos? Mas... Eu não fazia ideia do que ele queria dizer, mas, eu assenti e comecei a pensar, um pensamento profundo, era como se eu estivesse controlando, o Fogo, a Terra, a Água e o Ar, a mesma briza que aparecera quando eu ressuscitei, Abri os olhos, havia uma luz saindo de dentro de mim, água, terra, fogo e ar haviam me coberto, novamente, o ar não me machucou, o fogo não me queimou, a água não me afogou, a terra não me soterrou, eu fechei e abri os olhos de novo, eu estava forte, o mesmo dragão que me salvou abria caminho entre a multidão, e olhou para a moita, e chamou algo, eu não sabia, mas Dark e seu clã haviam visto tudo, eu estava arrepiada, eles olhavam para mim de cara feia, me davam língua, e contra a vontade deles, se sentaram em minha volta, o dragão falou para mim:
-É você.
-Eu? Eu oque?
 Ele hesitou em falar, mas agachou-se adiante de mim, seguido por ele, o meu clã, e depois o Clã do Inferno, Dark e seus seguidores pareciam não gostar de ter de se ajoelhar adiante de mim. Não fazia a mínima do que estava acontecendo. Todos disseram juntos(Mas o Clã do Inferno parecia debochador ao fazer isso):
-Salve Lyn! A gata semi-deusa.
  No mesmo instante, eu não sabia mais oque sinto, oque eu faço, como agi, o que eu penso, enfim, quem sou eu?"

Gostaram?






6 comentários:

  1. Muito bom!Muito bom mesmo!Eu não faria melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, obrigada! Você é realmente muito legal!

      Excluir
  2. Marquarida eu acabei de seguir seu blog e pode ver a minha historia sobre o Flagelo?E A vingança de Flagelo conta a historia dele se ele não tivesse morrido para coração de fogo o link do blog e esse:

    http://jenvenrtymal.blogspot.com.br/

    pode ver?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro! Vou seguir seu blog, mas... Eu notei muita semelhança entre seus nomes, vocês são irmãos?

      Excluir
  3. Bom digamos que ela não quer que eu revele mais ninguem nunca perguntou quem sabe eu revele algum dia mais so digamos que ela e da mina família ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É,nós somos irmãs mas tem mais uma que já casou

      Excluir